Mesa para 6 namoro

A festa surpresa para namorado pode ser usada para comemorar diversas ocasiões como o aniversário dele, aniversário de namoro, dia dos namorados e outros momentos especiais na vida de vocês. Certamente, esse será um acontecimento que ficará na memória dele por muito tempo, ajudando a reforçar ainda mais o seu amor, carinho e cuidado. Para demonstrar que você não é completamente estranho, convidá-la para acompanhá-lo até o bar para colocar sua ordem. Enquanto o barman, faz sua bebida aproveitar a oportunidade para quebrar o gelo um pouco. Peça-lhe algumas perguntas sobre si mesma e ver como ele vai. Você só pode encontrar-se em uma mesa para dois. 6 meses de promessas, de reinvenções, de brigas, de mordidas, de beijos, de abraços, de querer estar perto, de um recomeço. 182 dias de preocupação, dedicação e saudade, de lembranças e novas histórias que a gente ainda vai querer lembrar. 4.382 horas de sms, de conversa, de paciência, de querer o bem, mesmo estando longe. 30/set/2019 - Explore a pasta '6 meses de namoro' de Giullia Peito no Pinterest. Veja mais ideias sobre Surpresas para namorado, Ideias românticas, Ideias para presentear o namorado. Frases e pensamentos de 6 meses de Namoro. Frases, mensagens, textos e poemas 6 meses de Namoro no Pensador (página 3) Imagem 58 – A mesa contou com recadinhos fofos para romantizar ainda mais o presente para o namorado. Imagem 59 – Biscoitos fofos e personalizados para surpreender o namorado. Imagem 60 – A mesa para receber os amigos em uma festa surpresa para o namorado ficou linda e apetitosa. Este presente para comemorar 6 meses de namoro seria a diversão para o casal esquentar ainda mais a relação. É uma caixa super colorida contendo presentes representando os cinco sentidos: tato, olfato, audição, paladar e visão. Bate-papo aqui: Mesa, Estados Unidos da América. Mais de 482 milhões de pessoas estão aqui: Mesa. Faça novos amigos aqui: Mesa no Badoo hoje! 20/out/2018 - Explore a pasta '1° Mês de Namoro' de Mensagem Com Amor, seguida por 2433 pessoas no Pinterest. Veja mais ideias sobre Mês de namoro, Namorados, 1.

Diogo Leite "à espera" de Peter Lim: eis o que se diz em Espanha

2020.09.23 14:24 OutsiderofDarkLand Diogo Leite "à espera" de Peter Lim: eis o que se diz em Espanha

https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/porto/noticias/diogo-leite-a-espera-de-peter-lim-eis-o-que-escrevem-em-espanha-12751456.html
Imprensa de Valência diz que o central continua na agenda do emblema che, cujo dono ainda não decidiu se avança.
Diogo Leite esteve com um pé no Valência em janeiro e o "namoro" mantém-se, entre avanços e recuos.
Certo para já é que o central continua a trabalhar no Olival, sendo o terceiro elemento da hierarquia, atrás de Pepe e Mbemba. Porém, o "SuperDeporte", diário desportivo de Valência, garantia que o internacional sub-21 continua na agenda do emblema "che" e que o eventual negócio está pendente das decisões que o dono, Peter Lim, vai tomar nos próximos dias.
O treinador, Javi Gracia, já fez saber que um central e um médio são as prioridades para um clube ainda sem reforços. Ainda de acordo com aquele jornal, Peter Lim descartou a contratação do colombiano Jeison Murillo, do Celta de Vigo, e deverá apontar baterias a Diogo Leite, colocando em cima da mesa um empréstimo com cláusula de compra obrigatória.
submitted by OutsiderofDarkLand to fcporto [link] [comments]


2020.09.07 04:46 CraftedBot Oi pessoal, preciso desabafar

Oi pessoal, sei que o grupo não é muito ativo e que ninguém aqui deve se importar comigo. Mas aconteceu algo muito pesado comigo essa semana e esse grupo é o único lugar em que eu sinto que posso desabafar e ser ouvido sem que me julguem. Eu e minha namorada namoramos há quase dois anos e em todo esse tempo quando ficamos juntos é na minha casa ou em qualquer outro lugar, exceto a casa dela. O pai dela me despreza. A primeira vez que nos conhecemos ele foi legal e simpático, até que perguntou o que eu fazia da vida. Estudo ciências sociais na USP, quando eu disse isso ele fechou a cara na hora e mudou de assunto. A família deles é bem humilde, o pai dela tem um barzinho/restaurante onde toda a família trabalha, exceto minha namorada, que é a filha mais nova e foi a “escolhida” pra ser “alguém na vida”, então o pai dela é bastante protetor. Depois da revelação de minha carreira acadêmica a janta mudou, a conversa continuou em outros assuntos, mas eu fui completamente excluído dela, a única pessoa que tentava me trazer pro assunto era minha namorada, mas a mãe o pai e os irmãos dela me ignoravam completamente. Quando cheguei em casa ela me mandou uma mensagem dizendo que o pai dela tinha mandado ela terminar comigo, falando que eu era vagabundo, não prestava e ia só atrapalhar na vida dela. Ela cursa direito e pra família dela eu sou um peso que ela vai ter que sustentar. Isso foi no primeiro mês de namoro, eu estava completamente apaixonado por ela (e ainda estou) e disposto a enfrentar qualquer adversidade para que o nosso namoro seguisse. O único dia que o restaurante deles não abre é domingo, então fui lá logo na outra semana pra resolver qualquer desentendido. Quando cheguei a família toda estava vendo Faustão, inclusive as namoradas dos irmãos e ninguém quis conversa comigo, sequer levantaram do sofá para me cumprimentar. Não quis atrapalhar o programa então eu e minha namorada fomos para o quarto esperar uma situação mais propícia para o diálogo. Mal havíamos fechado a porta e vem o pai dela batendo com tudo na porta e escancarando ela (ele não é alto, mas é daqueles carecas gordinhos com cara de brabo que quando vestem regata, bermuda e havaianas ficam parecem um botijão gigante.) ele começa a gritar que não queria porta fechada nem vadiagem na casa dele e deu um discurso cheio de indiretas me chamando de vagabundo e praticamente me expulsando da casa deles. Não fui embora. Ficamos estudando e de quando em quando o pai ou um dos irmãos ia ver o que estávamos fazendo. Diversas situações similares foram acontecendo até que decidimos que era melhor desistir e evitar a família dela. Fomos assim por mais de um ano. Nesse tempo eu fui estudando mais sobre o agronegócio e a indústria da carne e decidi virar vegetariano em junho do ano passado. Conversamos bastante sobre isso e ela sempre foi muito interessada, até que semana retrasada ela decidiu virar vegetariana também. Ela, é claro, não contou pra família dela porque medo de que iriam surtar, mas convenci ela que se abrir pra eles seria a melhor coisa, que eles iriam entender e que eu poderia ir com ela. Esse foi meu erro. Ela achou legal de fazer a revelação no restaurante da família, servindo um prato vegetariano pra mostrar que é fácil e possível. Como eu já disse, o restaurante é bem simples, o buffet é basicamente arroz, feijão, batata frita, bife e umas saladinhas (por saladinhas entenda alface, tomate e de quando em quando salada de batata). Quando saímos da faculdade fiz questão de pedir um Uber pra gente chegar no restaurante mais rápido enquanto o pai dela não tá no horário de descanso (ele dorme numa rede nos fundos do bar). Chegamos lá perto da uma da tarde. Era quarta feira e o lugar estava bastante movimentado. O irmão dela, que fica no caixa, deu um sorriso quando entramos, mas desfez logo que viu que a irmã trouxe o namorado. Minha namorada vai pro caixa falar com o irmão dela e diz pra eu já ir me servindo e procurar um lugar. Eu to bastante nervoso e me arrependendo desde que vi a cara que o irmão fez ao me ver, mas me sirvo mesmo assim. Já estou com o prato servido e vou até ela, agora atrás do caixa falando com o pai e com a mãe, paro, os pais dela me olham, meu sogro com a cara fechada sequer acena com a cabeça pra mim. Minha namorada faz um sinal com a mão me chamando. Vou até ela, ficando desconfortavelmente próximo do pai dela. Ela pega a minha mão, eu fico segurando o prato com uma só e diz: “Eu decidi virar vegetariana”. Ela sequer havia terminado a frase, bastou o pai dela ouvir “virar vegetariana” que ele virou a cabeça com uma velocidade descomunal em minha direção, mas ele não olhou pra mim, como eu pensei que faria, estava olhando pro meu prato. Arroz, feijão, alface, batata frita e nada de carne. Eu olho pro prato também percebendo agora meu erro e quando ergo a vista ele me encara com aqueles olhos furiosos. Não fui capaz de absorver inteiramente o quanto de ódio existiam naqueles olhos, porque ele deu um tapa no meu prato de baixo pra cima, sujando minha camiseta azul celeste do Carl Sagan de feijão e interrompendo qualquer raciocínio que corria pela minha mente. O prato estraçalhou no chão e antes que o quebrar do vidro pudesse irromper pelo restaurante e o burburinho dos clientes fizesse perceber-se silenciado meu sogro já estava gritando. “TU FEZ ISSO COM ELA!” “ESTRAGOU MINHA FILHA!” ele me dá um empurrão contra o balcão, minha namorada recua assustada, eu tento sair pelo lado, mas ele bloqueia o caminho, minha namorada chorando tenta segurar ele, mas minha sogra a segura mais forte. “VAI JOGAR NO LIXO O ESFORÇO DA MINHA VIDA TODA! SEU MARGINAL!” Eu tava bem passivo até que ele falou isso, ele não sabe quem eu sou, só tem preconceitos contra mim. Não sabe o quanto eu amo a filha dele e o quanto só quero o melhor pra ela. Eu já tinha tentado expressar isso no diálogo, agora ia ser na porrada, sem palavras, só sangue. Dou um empurrão com toda minha força e na fresta de tempo que abre eu pulo o balcão pra ter mais espaço para brigar, já enquanto pulava vejo uns tiozinhos numa mesa, sob ela uma litrão de Skol que eu penso em usar como arma. Pulo o balcão, pego a garrafa, enquanto isso ele veio dando a volta no balcão que nem um touro pra me pegar. Segurando a garrafa pela boca eu bato ela na mesa, o vidro se quebra e eu ergo a ponta estraçalhada e afiada diante de mim, pronto para defender minha honra e a de minha amada daquele botijão colossal. Com a garrafa diante de mim e a criatura se aproximando eu olho por um instante para o vidro amarelado que seguro em minhas mãos. Vejo, no reflexo, a entrada do restaurante atrás de mim, e passando rápido pela rua o que parecia ser uma aeronave pequena não tripulada, logo atrás uma espécie de exoesqueleto metálico armado com uma metralhadora, de repente, um estrondo ensurdecedor seguido de um clarão. Era o início da era das máquinas.
submitted by CraftedBot to copypastabr [link] [comments]


2020.09.05 13:58 tOKYOFF Minha namorada terminou comigo

É isso, minha namorada terminou comigo. Após 4 anos e 2 meses ela terminou comigo por mensagem.
Namoramos por 4 anos, sempre tivemos brigas mas sempre nos resolviamos na conversa, sem desavença sem remorso. No final do ano passado como de costume eu vou para Natal ver minha família e como não sou eu que marco o dia de volta das passagens, acabei voltando apenas em fevereiro, ela ficou chateada mas tudo ficou de boa, foi me buscar no aeroporto e tal. Seguimos o ano normal, saimos e tal, até que chegou a pandemia (esqueci de mencionar que ela conseguiu um estágio em São Paulo no começo do ano), ainda nos viamos normal já que a doença ainda estava "controlada". Quando começou a quarentena deixamos de nos ver já que ela continou trabalhando e eu como grupo de risco, não queria pegar 3 ônibus pra ver ela. Meu pai sabia que não ia dar certo a gente se separar por muito tempo já que vivíamos grudados e se ofereceu pra buscar e levar ela todo fim de semana. Foi perfeito, ela não trabalhava de fim de semana, seguimos todos os protocolos de higiene e ficavamos felizes.
Em um fim de semana ela veio pra cá, super feliz, passamos o dia felizes, fizemos churrasco e tal. Uma semana depois ela termina comigo por mensagem... eu sou extremamente apegado e praticamente me humilhei pra que aquilo não acontecesse, marquei de nos encontrarmos para conversar melhor. Long story short, ela não queria mudar de ideia porque diz que demorou pra tomar essa decisão. Ela me diz que sente que não é mais o mesmo relacionamento, que estavamos empurrando com a barriga porque a gente não conversava mais (completamente descartando o fato de que ela não usa o celular direto e passa parte do dia trabalhando), expliquei que a gente não tinha mais tempo pra conversar e disse que mesmo assim eu sempre tempo todo dia conversar com ela, ficou irritadada e disse "nem transamos mais" (no meio de uma pandemia????) e eu disse que podiamos resolver tudo, não precisava de tudo isso, mas não adiantou.
Agora depois de um mês continuo triste, não tenho coragem de tirar nossa foto da mesa. Meus amigos apenas falam com e esqueceram que eu também estou sofrendo. Tenho que ver os posts dela no face praticamente fazendo graça do nosso término (piadas de "você já terminou um namoro mas...", "você casaria comigo sabendo que...") e isso machuca porque ela passa por isso como se 4 anos não fosse nada. Nem eu nem ela contamos para alguns amigos e família e nem sei como iremos fazer isso, vou ter que explicar pra toda minha familia que terminamos e ficar triste a cada pergunta dela.
Sentirei falta da família dela.
Minha ideia não era dizer tudo isso mas acabou que ficou desse tamanho, como a única pessoa que era minha amiga era minha namorada preferi desabafar aqui mesmo, onde infelizmente sei que vou ter mais ajuda do que meus "amigos". Só de vocês lerem será de enorme feito pra mim, gostaria de agradecer este sub, há pessoas de muita compaixão aqui.
Bom, vale mencionar que tive uma época com depressão e possuo ansiedade extremamente forte então continua difícil superar isso mas deixarei que me dêem conselhos.
submitted by tOKYOFF to desabafos [link] [comments]


2020.08.11 15:53 raposi42 SOU A BABACA POR BEIJAR ACIDENTALMENTE A NAMORADA DO MEU MELHOR AMIGO E FICAR COM RAIVA DELE?

Olá Luvas Foinochute, gatitas, editores, seres animados e desanimados do estudio do Luvas e turma que está a ler. Essa é uma história que faz tempo que quero compartilhar na turma feira, mas se não chegar no Luvas espero que ao menos alguém faça um haha ou solte arzinho pelo nariz lendo.
Então vamos lá Em 2016, conheci um amigo online através de um grupo de RPG, mas eu morava do outro lado do RS, então ficamos conversando só por mensagem por um bom tempo. O chamaremos de Calrs. Eu acompanhei os namoros e terminos dele e ele acompanhou os meus, e assim, ficamos muito amigos chorando no ombro um do outro e jogando juntos. Em 2018 eu fui morar na mesma cidade que ele (onde ja tinha morado antes) e finalmente nos conhecemos pessoalmente. Nessa época ele ja estava namorando uma menina há algum tempo e estavam muito bem juntos, e eu tinha avompanhado a distância o começo desse namoro. Foi muito fofo, de verdade. Vamos chamar ela de Carlsa. Eventualmente, ele me apresentou a um grupo de amigos dele, onde conheci meu namorado. Tudo era flores e felicidade ate que as coisas começaram a ir mal com o meu namorado e nos terminamos, mas naquelas de continuar amigos. Nessa época era final do ano e era pra ter a última sessão de RPG do ano, onde era muito óbvio que o meu ex estaria, mas eu decidi ir mesmo assim. Nessa época tambem, eu e a Carlsa tinhamos nos tornamos amigas e estavamos jogando juntas naquela mesa. Em um dado específico momento, estavamos ambas de pé, lado a lado, de ombros encostados, olhando algo na mesa, e nos viramos para nos olhar ao mesmo tempo. ACIDENTALMENTE (muito importante registrar) eu dei um SELINHO nela. Um selinho. Sabe selinho que as pessoas dão ate pra se cumprimentar? Esse selinho. Talvez valha ressaltar aqui que sou bissexual (mulher) e que eu realmente gostava muito da menina, mas eu nunca tentaria nada com ela, ate pq já via ela como uma irmã. Claro que a gente quase morreu de vergonha e fugiu cada uma pra um canto. Até ai acho que tava tudo bem. O problema foi no dia seguinte. Naquela noite, eu estava um tanto incomodada com a presença do meu ex, e quando eu fui embora, ele disse que me levava. Eu disse que não precisava, mas como ele insistiu, eu aceitei. Não ia precisar pagar uber ne. Ele me levou e é óbvio que eu não me estressei, pq eu sou uma pessoa muito calma. O pior foi dormir e acordar com uma penca de mensagem do Calrs por que eu tinha "beijado" a namorada dele e que ele não podia mais confiar em mim. Primeiro eu pedi desculpas e tentei explicar que foi um acidente, mas ele disse que não ia mais poder confiar em mim. Depois ele me falou que a Calrsa teve uma crise de ansiedade por causa daquilo e que a culpa era minha. Aparentemente, ela contou e alguem que viu a cena tambem falou e fez parecer que eu tinha feito tudo de propósito so por que ele não estava olhando. Assim eu perdi contato com aquele grupo por um bom tempo. Com o tempo eu fiquei com raiva dele por ter jogado nossa amizade no lixo daquele jeito por causa de um acidente ridículo desses, e depois eu so fiquei triste por ter perdido um grupo inteiro de amigos de uma só vez. Hoje em dia eles ainda namoram e ambos estão muito bem, e eu fico feliz por eles. Ate voltei a ter contato com esse grupo de RPG, meu ex acabou por se tornar meu amigo mesmo apesar de tudo que aconteceu, mas nunca mais foi a mesma coisa. Hoje me sinto extremamente deslocada com eles, como se não fosse bem vinda naquele grupo, mesmo sabendo que deve ser só paranoia minha, sinto que estão todos contra mim de alguma forma, mas ainda é meu único grupo de amigos nessa cidade.
Enfim, fui a babaca por ter beijado a namorada do meu amigo e guardado rancor pelo jeito que ele me tratou depois?
submitted by raposi42 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.27 22:08 Luci_Wth Minha namorada queria me trair com "meu fake"

Olá gatas(idai que o Luba é o dono do canal, gatas são deusas fofinhas), editores maravilhosos, papelões, possível convidado e turma foda que está a ver. Eu conheci minha namorada no Tinder e conversamos por meses. No 8° mês nos conhecemos pessoalmente(ela morava na cidade vizinha). Estávamos namorando já fazia uns 4 meses quando percebi que ela não era a mesma pessoa que conheci no App. Antes ela era doce e atenciosa, mas depois que conheci pessoalmente vi que era uma pessoa horrível que nada estava bom. Certo dia minha família viajou e eu fiquei, então passava as tardes na casa da minha amiga. Ela estava no Tinder olhando as garotas quando conheci "Carls". Ela era linda mas minha amiga não gostou. Pedi para ela dar match e foi! Mas com uma condição: Eu conversaria com a menina. Foi uma semana direto conversando com carls pelo App, mesmo ela achando que era minha amiga que estava falando. Voltei a ficar em casa e minha amiga passou a conta dela para eu continuar falando com carls. Certo dia ela me contou que namorava e eu também assumi que namorava... Parei pra pensar que ela era igual a minha namorada no início do relacionamento. Eu realmente estava encantada por ela, ela era incrível. Quando completei 1 ano de namoro eu ainda conversava com carls pelo Tinder... Cheguei a conclusão de que ia terminar meu namoro e ficaria com Carls. Terminei meu namoro e na próxima semana marquei de encontrar carls. Um dia antes do encontro carls reclamou muito da namorada, disse que "a outra" pensou em terminar mas carls não aceitava, mas se era pra ficar comigo iria acatar a "injustiça". COMEÇA A TRETA No dia que fui me encontrar com carls... a bomba explodiu! Quem saiu do carro? Minha ex. Já tretei com ela na mesma hora. Achei que ela tinha ido atrás de mim Mas ela disse que ia se encontrar com outra pessoa. Ficamos cada uma em uma mesa do barzinho esperando nossos pares. Passou alguns minutos e mandei mensagem para carls e ela disse que já estava lá. Sai para procurar e logo vi minha ex andando pelo pub tbm. Mandei mensagem para carls perguntando com que roupa ela estava e ela acabou assumindo que não era a pessoa das fotos e eu tbm acabei falando que era minha amiga... Finalmente as máscaras caíram... ERA MINHA EX A CARLS COM QUEM CONVERSEI POR MESES!!!!!!! Fiquei full pistola, discutimos, gritamos, foi o caos!!! A "carls" havia me dito várias vezes que tinha traído a namorada(que era eu, né?) E que trairia de novo se fosse "comigo". E ela sabia que estava conversando com uma de minhas melhores amigas(bem, não sabia que era eu por trás). É isso... chorei a noite inteira e agora conto isso rindo(mas já chorei muito de raiva) Beijo gatas, Lubixco e editores ❤
submitted by Luci_Wth to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.26 07:48 Xocolate_Amargo Não sei q p*ha sou e minha relações familiares.

Oi ser humano do outro lado, vou me chamar de Xoco nesse post, e tds os nomes fictícios.
(Só um ponto: meu pai tem 8 filhos e eu n conheço tds, acho q nem ele)
Uma explicação rápida sobre minha família: Meus pais estavam quase se separando qnd nasci, só servi pra segura-lós por mais 8 anos (¯_(ツ)_/¯).
Depois do divórcio, meu pai ficou com minha guarda e de meus 2 irmãos mais velhos, assim sendo: Yui (13 anos), Yva (10) e eu 8.
 Minha mãe tem um problema de coluna q a incapacita de trabalhar com carteira assinada, resumo: ela se vira com bicos e 1 aluguel. 
Tenho uma irmã de 30 anos (K, só k pq ela é o oposto de uma Karen) ela não ODEIA minha mãe... Mas não gosta dela pq qndo minha mãe tinha 17 (grávida do Yui), foi morar com ela, q tinha 12/13 e meu pai, na casa dele. (a K é minha irmã de outro casamento) e minha mãe tinha TOC, então a Eva (minha mãe) era mto chata. um irmão de 21 (vamos chama-ló de Wall. Não sou tão próxima dele quanto da K.) e vejo ele menos q o Leon achando um Porigon.
Meu pai é das antigas, ele não diz que é homofóbico, mas é do tipo "Sem preconceito, mas..." ou dizer "Morde-Fronha", "Bicha/Bichõna"...
Minha mãe não é tãaao das antigas, porém não gosta que eu use roupas q ela diz ser de menino, e diz que por ser menina devo usar roupa "de menina", me maquiar e talz; assim como minha madrasta.
Depois do divórcio meu pai teve alguns namoros, e ele namora atualmente a Nie (minha madrasta) a dois anos (namoro mais duradouro desde o divórcio em 2014/2015)
Ela tem três filhos:
★Price: uma menina mimada pela avó e desorganizada pra kssete (queria estar exagerando). (11 anos)
★Itachi: Grita toda hr por causa de jogo, sempre deixa a mesa da cozinha suja com as louças que ousou pro café/almoço e não retira a mesa. (Aqui em casa cada um lava oq usa e tem que retirar a mesa se é o último) (16 anos e menino)
★Tasmanha: um molequinho de 9/10 anos que destrói td que toca por que sabe que vai ganhar um novo. Sempre mente qnd pode pra se safar e acaba ferrando os outros por isso. Grita alto e agúdo td hr, e faz xixi na cama td dia.
(Um ponto forte é que eu e meus irmãos Yui e Yva perdemos a confiança no nosso pai dps q ele quebrou várias promessas importantes pra nós de uma vez só, por puro egoísmo e dps agiu como se nada tivesse acontecido, nós só fingimos de volta. Pelo fato de eu e K temos uma alta diferença de idade, não somos tão próximas qnt eu queria. Ela tem um esposo e duas filhas, não tão importantes pra história. [Ela tmb já perdeu 2 bbs]).
Tem muita história, porém é te que eu consigo resumir. 
Ps. Atualmente Yui tem 19 anos, Yva (comunidade n permite dizer) e eu (comunidade n permite dizer).
Personagens introduzidos, vamos a história:
Nunca gostei de me maquiar e usar roupas "de menina", acho até legal as vezes qnd tô sozinha, eu fico tipo: "Nossa, que legal, mas isso incomoda pra krl..." Como uma vez que eu avia me maquiado (pq minha madrasta insistiu) e Yva me disse:
—Nss, vc tá muito bonita! Kkk –Pô, valeu! Kk E eu fiquei: "Isso foi um elogio... Pq machucou tanto?!" Eu gostaria de me entender. Entender pq de uma hr pra outra me senti mal com um elogio?! Isso aconteceu a um tempão e eu nunca esqueci. Gostaria de ser tratada como meus irmãos, jogar jogos e me divertir como eles. De uns tempos pra cá venho me questionando mto sobre minha sexualidade e gênero. Desde que me lembro sempre fui fã de vestir roupas "de menino" e jogar jogos "de meninos". Sempre odiei estar conversando com as garotas sobre as coisas que considerava superficial, como os draminhas e outras idiotices. Por conta disso as meninas raramente brincavam/conversam cmg. E os meninos não querem estar cmg pelo fato de eu ser uma garota... E nunca me senti desconfortável qnd se dirigiam à mim como "ele". (Não que eu me sentisse desconfortável com "ela".) Eu antes de conhecer o conceito trans/gênero fluído queria cortar meu cabelo longo bem curtinho e andar em meio a pessoas desconhecidas, pra fazer amigos usando uma indentidade masculina. A um dia eu conversava com meu irmão sobre um anime e chegamos ao assunto sobre nossa relação familiar. Como qualquer adolescente meus irmãos já tomaram cerveja e outras bebidas alcoólicas por estimulação dos tios da família. Enquanto eu... Aaah não-- O mas importante é que falamos sobre os rolês deles (Yui, Wall, Yva e seus miguxos) e eu disse: —Tenho certeza que se eu fosse um garoto vcs me envolviam, né? Kkk 
E ELE NEM NEGOU, só mudou de assunto
Mas oq me irrita não é só não poder pedir ajuda pra minha família por medo do possível clima depois (principalmente pq sempre denfendi a comunidade LGBTQ+ mesmo antes de me descobrir nela, e sei que eles diriam coisas do tipo "sempre soube, kk" que me machucariam mto, pq eles me jugariam como lésbica [já até fazem as vezes] por causa disso, oq nós leva ao próximo tópico) E sim o fato dos meus parentes mais próximos sempre se referindo ao futuro dizendo que vou casar e tal, mesmo eu já negando meu desejo por uma festa estúpida feita apenas para unir recursos, algo que de certa forma foi cultivado até hj. Não quero assinar um papel pra mostrar o quanto amo uma pessoa. Isso é ridículo. Menos festas de despedidas de solteiro. Elas são legais. (já pararam para pensar que se chama despedida de solteiro quando você está namorando¿?)
Sexualidade. Mano... Eu não tenho nenhum desejo carnal. E estaria td bem se derrepente: boom! Começo a sentir sexualmente atraída por alguém?? Então percebi q sou demissexual. (Mas apenas pelo sexo masculino.) 
Eu queria explicar mais do meu ponto de vista, pra dar sentido ao q falei das pessoas, porém o post seria enorme :') Talvez eu faça uma continuação e explicando td que ficou de fora, inclusive o pq não desabafei com a K ou algum 'amigo'. É só isso, não sei se sou uma tomboy, gênero fluído, ou um trans. :')
Obrigado por lerem! 
submitted by Xocolate_Amargo to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 04:16 sem_ideiaa O DIA EM QUE MINHA MÃE ACHOU QUE EU NAMORAVA MINHA MELHOR AMIGA

Olá á todos e todas que estiverem lendo minha história, se o Luba ler isso ficarei muito feliz kkk, enfim, tenho 13 anos e desde que me conheço por gente, eu conheço minha melhor amiga, vamos chamá-la de Desodorante (é um meme interno, não precisam saber), ela é uns meses mais nova, mas como ainda não fiz aniversário temos a mesma idade, nossos pais se conheceram na faculdade e começaram a sair juntos, nessa época nossas mães estavam grávidas, o que facilitou mais ainda na interação.
Depois que nascemos as duas famílias se encontravam, quando era ainda bem pequena sempre ia na casa dela, pois a mãe dela me chamava, era uma tensão muito grande pois ambas tínhamos muita vergonha pois estávamos ali por que nossas mães queriam, não ia lá pois era obrigada, eu até queria fazer amizade com ela, os anos se passaram a gente foi se soltando, não viramos melhores amigas de cara, nos denominamos assim no ano passado, mesmo com 11 anos de amizade já,
Mas esse foi o contexto, a história que vim contar aconteceu há algumas semanas, por conta da quarentena nós acabamos nos aproximando mais por incrível que pareça, começamos a fazer chamada de vídeo todos os dias/ noites/ madrugadas a gente dormia em call todos os dias, ficamos muuuito próximas, depois de meses chamando ela para vir aqui na minha casa, deu certo, e tomando todos os cuidados ela veio em casa passar o final de semana. Como de costume na semana inteira a Desodorante ficou animada em vir me ver, e você sabe aqueles colares de melhores amigas?
Então, uns meses antes a gente tinha falado sobre isso e eu amo pulseiras e falei que era legal ter isso para simbolizar a nossa amizade, ela disse que era brega e eu deixei pra lá pois só comentei mesmo, na semana antes de vir para cá ela disse que havia comprado alguns anéis e uns eram iguais e disse que iria me dar um para ser como um colar de melhores amigas (ela tinha mudado de ideia). Quando a Desodorante chegou aqui, ela me deu o anel e a gente fez parzinho, o fim de semana inteiro eu tentei esconder dos meus pais o anel, mas não porque sentia algo a mais sobre aquilo, era para evitar questionamentos e olhares tortos, meus pais nem viram pois sempre que passavam eu colocava a mão em baixo da mesa, e eu estava tão cansada pois tinha acabado de terminar a semana de prova que só queria aproveitar que minha melhor amiga estava na minha casa e não numa tela de celular, sem preocupação .
O fim de semana foi incrível e eu aprecio muito os momentos que tive com ela que vou guardar para sempre (o meme do desodorante surgiu nesse fim de semana em que ela esteve aqui), era terça-feira de tardinha, estava assistindo a reprise do RPG pois não assisti sábado pela visita, minha mãe me chamou para levar uma blusa para ela pois tinha acabado de tomar banho, e como minha mãe não estava passando bem, fui a ajudar a colocar a blusa, ela viu o anel na minha mão e eu já sabia que isso não ia dar bom.
PS: Minha mãe na maioria das vezes não acredita em mim pois quando coloca algo na cabeça era difícil de tirar, por isso eu só aceito pois sei que não tem o que eu fazer.
Mesmo assim falei com ela que não significava namoro (o que ela tava pensando) e sim um gesto de amizade, como ela não estava bem e também pelos motivos acima eu simplesmente saí de lá , não deu tempo de continuar o RPG naquele dia pois já tinha perdido 10 minutos da história. Fiquei a noite inteira ouvindo do quarto minha mãe criando teoria pro meu pai, ela até falou com a mãe da Desodorante, que a encheu de perguntas, a qual esclareceu pois tem uma convivência melhor com a mãe, mesmo assim minha mãe já havia enfiado na cabeça a história de que nós eramos namoradas. Agora está uma merda de clima estranho entre eu e a Desodorante e nós não nos falamos já faz algumas semanas, sinto falta da minha melhor amiga. Essa história ainda está ocorrendo pois por esse motivo minha mãe nem fala mais comigo direito e fica criando paranoias sobre mim que eu sei que são mentira, mas estou esperando para ver até onde ela vai, enquanto isso meu pai fala comigo normal e meu melhor amigo ouve 7 mil áudios de 53 minutos sobre isso.
Essa é minha história, espero que eu e Desodorante voltemos á ser amigas sem essa tensão e que tudo se resolva com a verdade, um beijo e obrigada por ler até aqui, eu escrevo bastante, você é um guerreiro kkkk xauzinho
submitted by sem_ideiaa to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.20 15:59 ougaikkk Coreano Criminoso

Bom dia Luba, editores, falecidos papelões, gatas e turma que está a ver.
Eu sou não binário, mas faz um voz masculina, ajudando ai na hora do pronome :D
Minha história não é emocionante do tipo explosão UAU mais efeito de explosão ENT ELE TRAIU A NAMORADA COM A PRIMA DELE, MAS NA VERDADE ERA A MÃE BOOM. Não, não é esse tipo de história, mas uma pessoa foi presa :D. De toda forma vou tentar ser rápido e deixar a leitura agradável, espero que gostem.
Tudo começa no começo do ano passado, eu estava namorando com um carinha (vamos chama-lo de Alex), a nossa relação não estava tão boa nas últimas semanas, mas tínhamos acabado de completar 1 ano de namoro, 4 de fevereiro, então eu quis segurar mais um pouco, o ano letivo ja tinha começado e eu decidi finalmente falar com um garoto que ficava me observando na hora do recreio (chamemos ele de Junguicuki do bts, kkk, ta chama de Lee), eu era kpopper doente nessa época e não conhecia ninguém coreano e queria muito como qualquer kpopper doente mental, então eu comecei a reparar mais nesse Lee e decidi finalmente conversar com ele.
Contextualizando, ele me observava no recreio fazia DOIS FODENDO ANOS, nos conhecemos no banheiro da escola, eu estava chorando e perdi o 4° horário (aula depois do recreio), então quando sai da cabine no início do 5° horário ele estava sentado na pia de frente para a minha cabine, ELE TINHA OUVIDO EU CHORAR, eu sem saber o que fazer travado na frente da porta só respondi um "eu to legal" depois dele perguntar se eu estava bem, e só sai dali, depois desse dia estranho e desconfortável para um senhor cARALHO, ele tornou mais desconfortável e começou a me seguir no pátio, e eu via aquilo, dava pra perceber.
Voltando para fevereiro de 2019, começamos a conversar e viramos amigos, grandes amigos, mas eu queria que aquilo se é que me entende, 16 anos é foda, eu estava cogitando terminar o namoro porque eu não queria chegar ao ponto de trair, ja tava uma merda aquilo e eu ainda encontrei uma pessoa legal, mas não tinha "coragem", então aconteceu que nos beijamos uma vez e ai eu terminei com o Alex. Minha relação com o Lee estava melhorando a cada dia, nos pegamos todo dia no banheiro na 4° aula, descobrimos um jeito de fugir da escola pela quadra, nos voluntariamos para representante de classe, eu como Líder e ele Vice, chegamos a fazer uma guerra de giz com a sala toda na aula vaga uma vez, estava tudo dando certo na minha vida pela primeira vez em 2 anos.
E então começou a desandar. Eu descobri de uns casos de assédio do Lee por ai, umas amigas minhas disseram que amigas delas ja tinham sofrido nas mãos dele. Naquele dia Lee não tinha ido para a escola então depois da aula fui direto pra casa dele, chegando la ele estava sendo preso, Thiago (um dos policial que obviamente não se chama Thiago, que é meu amigo) me disse que ele estava sendo preso por envolvimento com tráfico de drogas e assédio, e não era só as mina da minha escola, era uma puta lista, Thiago por ser meu amigo jogou na mesa que quem denunciou foi o Alex (que é envolvido com tráfico também, mas o Thiago encobre ele).
No fim de tudo o coreano sonho de consumo de qualquer kpopper continua sendo o sonho de consumo de qualquer kpopper fujoshi, acabei com boas fodas, terminei um namoro de 1 ano pra ficar com o coreaninho gostoso, ele foi preso 2 meses depois e o Alex 3 dias dps do nosso termino em fevereiro começou a namorar meu ex.
Foi essa a história espero que gostem bjs <3
submitted by ougaikkk to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.04 08:50 fuq_daniel Não consigo esquecer uma pessoa e seguir em frente com a minha vida

Eu tinha postado isso a um tempo no advice mas fui completamente ignorado, descobri esse em pt-br e espero que aqui seja diferente, desculpem a preguiça mas eu só fiz copiar e colar mesmo texto e joguei no tradutor, então se tiver algum erro espero que consigam entender o contexto, caso tenham alguma dificuldade o texto em inglês e "mais legível" está aqui, obrigado pelo tempo de vocês!

Em 2015 eu entrei no ensino médio, logo no início do ano eu vi uma garota de uma sala de aula que estava antes da minha aula, era como se eu me apaixonasse instantaneamente, nunca tinha sentido isso antes, mas sou muito tímida e insegura comigo mesmo e o tempo passou e passou e foi só depois de quase um semestre inteiro que tive coragem de entrar no quarto dela e ligar para meu colega para dizer que o professor estava chegando, felizmente o grupo de pessoas com quem ele estava falando era o mesmo grupo de amigos que essa garota e, em seguida, ele me apresentou ao grupo, e assim minha amizade com eles cresceu, a um nível em que passei mais tempo no quarto deles do que no meu, e um dia tive coragem de conversar com a garota Eu estava secretamente apaixonado, ela estava sentada na última cadeira com a cabeça sobre a mesa, então perguntei se ela estava bem e ela disse que não e que queria ficar sozinha. Entendi a mensagem e a deixei. com o passar do tempo, tentei conversar com ela e quando estava chegando perto do final do ano já éramos melhores amigas, como eu disse, passei mais tempo na sala de aula dela do que na minha, consequentemente não participei de aulas na escola e repeti o ano enquanto ela passava.

Em 2016 eu estava fazendo meu primeiro ano do ensino médio novamente e ela estava no segundo ano, ela começou a namorar e eu ainda não tinha falado sobre meus sentimentos, mas todo mundo sabia que, no fundo, eu gostava dela, eu era o cara que as pessoas apontaram e disseram que fizemos um ótimo casal, o cara que as pessoas apontaram e disseram "esse cara gosta dela", mas a única coisa que eu sabia fazer era negar esse sentimento, com medo de que, se eu me abrisse para ela, nós acabávamos nos afastando um do outro, e eu gostava tanto dela, que ainda me lembro de um pensamento que tinha naquela época: "Eu gosto muito dela, por poder estar perto dela, de poder vê-la todos os dias na escola, já me sinto a pessoa mais feliz do mundo ", um pouco depois aconteceu algo muito importante, eu estava tocando no celular dela e abri as conversas com o namorado no WhatsApp, eu tinha um amigo no do lado e ela começou a gravar um áudio dizendo que a garota que você gostava era muito gostosa e eu comecei a dizer simi Além disso, esse áudio deve ser cancelado, mas em vez de arrastar o dedo para o lado e parar de gravar, minha amiga tirou o dedo da tela e enviou o áudio. Naquela época, a função de excluir mensagens era apenas um sonho, e o namorado dela ouviu o áudio. Outro dia na escola, a garota que eu gostei estava muito chateada comigo e disse que tinha terminado de namorar, ela disse que acreditava que eles ainda estavam namorando, mas o tempo passou e passou e eles não namoraram novamente, e mesmo assim eu ainda não disse que eu gostava dela. O fim do ano estava chegando e, novamente, passei mais tempo na sala de aula dela do que na minha própria sala de aula, e não passei no ano novamente, e na escola que estava estudando na época, se você não passasse o ano duas vezes você será transferido para o turno da noite.

Em 2017, cursando o primeiro ano do ensino médio no terceiro ano e ela no último ano, mas no turno da manhã, participei de um quarto das aulas e depois pedi para me transferir para outra escola onde estudaria pela manhã e o horário para a minha aula ela terminava antes da aula da minha amiga, então quase todos os dias eu a visitava ao sair da escola, mas por alguns meses eu parei de visitá-la e, quando meu aniversário, na terceira semana de setembro, eu a visitei e felizmente consegui vê-la, ainda me lembro do abraço que ela me deu hoje, foi o melhor abraço da minha vida, fiquei tão emocionado com esse abraço que comecei a chorar e, a partir desse momento, as coisas começaram a mudar, ela me convidou para sair em 27 de novembro de 2017 e, naquele dia, tivemos nosso primeiro beijo, e logo depois ela disse: "Acho que se não tivesse feito, você não teria coragem de fazê-lo", e foda-se, ela estava certa, eu passaria o resto da minha vida escondendo esse sentimento.

Em fevereiro de 2018, começamos a namorar e agora eu tinha certeza de que era a pessoa mais feliz do mundo, finalmente estava namorando a pessoa com quem sempre queria estar, e assim o ano continuou, quando no final do ano a irmã que ela descobre que está grávida e, um pouco mais tarde, acaba perdendo o bebê, e então as coisas começaram a ficar complicadas, toda a atenção estava focada nela, um pouco mais tarde, no início de 2019, seu tio faleceu e, em seguida, os pensamentos e seus comportamentos depressivos começou a se intensificar e acabei na mesma situação, paramos de conversar com a mesma frequência e, no início de agosto, alguns dias antes de completarmos um ano e meio de namoro, encerramos o relacionamento e a partir daí tempo aqui eu tenho tentado esquecê-la, eu tive alguns relacionamentos rápidos durante esse período, mas nada que realmente me pegou, em janeiro deste ano eu conheci uma garota muito legal e em fevereiro começamos a namorar, fizemos bem, mas devido para COVID-19 e a quarentena, paramos de ver cada ot ela e eu entramos em uma depressão leve novamente, voltei a ter ataques de ansiedade e pensei que ela não merecia isso e na semana passada terminamos.

Embora todo esse tempo tenha passado e esteja prestes a completar um ano desde que terminamos, eu nunca consegui tirar essa garota da cabeça completamente, e sempre me pergunto se devo chamá-la para falar, sinto muita falta dela, não me sinto mal por perder uma namorada, me sinto mal por perder minha melhor amiga, preciso de conselhos para seguir em frente, o que devo fazer? Ligar para ela para conversar ou tentar seguir em frente com a minha vida? E se sim, como devo fazer isso? Estou quase desistindo de tudo
submitted by fuq_daniel to desabafos [link] [comments]


2020.06.25 16:22 leticia0306 Peguei meu amigo sem saber

Olá lubaaa, eh minha primeira vez aqui mas bora la. Eu estava em um relacionamento a quase um ano e era perfeito, e literalmente do nada ele terminou comigo 🤷🏻‍♀️(nao sei msm o pq). Enfim eu tava tristinha e resolvi ir com umas amigas para o shopping, ficamos andando sem rumo ksksks e decidimos subir para a praça de alimentação, chegando lá começamos a conversar, tudo maravilhoso. Ate que percebi que tinha um grupinho de meninos olhando para a gente, apontando e cochichando entre eles, achei bem estranho ja estava incomodada. Terminamos de comer e eu quis ir ao banheiro, então perguntei se alguém queria ir junto, e uma amiga quis. (Nessa que fomos ao banheiro um dos meninos seguiu a gente até lá), eu saí antes da minha amiga do banheiro e fui beber água, E O MENINO ME SEGUIU ATE O BEBEDOURO, nessa ele se apresenta, e pergunta se eu estou em algum relacionamento, com muita dor no coração disse que não, então ele propôs um jogo, que se eu ganhasse ele me daria 50 reais e se eu perdesse ele me dava um beijo (eu topei achando que ia ganhar os 50tao ai ai), era assim, tinha que pensar em um número de 0 a 50 e não falar para ele, ele iria contar ate 3 e virar o celular (onde estariam alguns números escritos) e eu falaria ao msm tempo o número que pensei. Bom eu pensei no fuking 20 e perdi a aposta, depois do beijo trocamos ig... minha amiga tava na porta do banheiro me esperando, eu voltei daquele bebedouro com uma consciência pensada que vc não imagina, voltamos para a mesa e contei oq tinha acontecido elas falaram "não fica mal afinal vc está solteira"(mas não eh bem assim, tinha terminado de manhã e isso aconteceu de noite) chegando em casa tinha mensagem do menino, a gente foi conversando e acabamos descobrindo que ele já tinha estudado comigo no infantil, e éramos muito amigos (tenho foto mas nao vou me expor assim ksksksksk). Bom eu tinha ficado com um Velho amigo de infância que topei no shopping no dia que eu terminei meu namoro (antes de vc falar que vai morrer sozinho calma ksksksksk a gente nao deu em nada e descobri que ele virou um nice guy) bom eh essa a minha história nao eh nada de espetacular mas eu até que gosto
submitted by leticia0306 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 23:48 ContaNovaPqToTriste Meu namorado está jogando The Last Of 2 sem mim e isso me deixa muito triste

Eu estou na minha semana de provas da faculdade, essa semana e a próxima na verdade. Por causa disso eu não estou podendo jogar videogames/ver séries no mesmo volume de sempre.
Meu namorado comprou The Last of Us 2 logo na estreia, a gente está jogando desde sábado.Hoje, porém, eu não pude jogar. Aliás, provavelmente não vou conseguir jogar a semana toda, por causa das provas/trabalhos.
Meu namorado decidiu continuar o jogo sem mim e caralho pqp eu to muito triste com isso. Não to puta ou com raiva, estou TRISTE real. Estou usando todas as minhas forças pra não chorar enquanto escrevo isso. To me sentindo um lixo e, em 6 anos de namoro, essa é a primeira vez que eu questiono se quero estar nesse relacionamento ou não. Eu sei, parece ridículo e bobo, e provavelmente é mesmo, mas pqp que facada no coração. Eu achei o cúmulo da falta de noção e respeito, além de extremamente egoísta. Tenham em mente que ele nem sequer gosta da série, jogou o 1 comigo meio que "obrigado" (o preisteicho é dele). Ele sabe o quanto eu gosto desse jogo, o quanto eu estava ansiosas pro TLoU2, esse foi o único Trem Da Hype™ que eu embarquei nessa minha vida sofrida de gamer pobre.
E o pior de tudo é que eu vou acabar engolindo toda essa história e chorando sozinha no banho pq o videogame é dele, o jogo foi ele quem comprou, ele trabalhou o dia todo (home office) e merece o lazer dele no final do dia. Quem sou eu pra proibir o que e quando ele joga, não é mesmo?
Ah, e em tempo: ele perguntou sim se podia jogar sem mim. Eu estava numa call com o pessoal do projeto da faculdade (entrega sexta que vem), ele botou a mão no meu ombro e perguntou "eu posso continuar jogando, né?". Quando eu olhei pro espelho e vi a TV (estudo na mesa da sala pq é maior) o jogo já estava pausado em um ponto diferente de onde a gente tinha parado. Eu só engoli seco e disse tá bom, não tinha tempo pra discutir ou formular uma resposta melhor.

É isso, obrigada, me recomendem filmes tristes para eu ter uma desculpa válida pra chorar hoje
submitted by ContaNovaPqToTriste to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 08:04 Rafa_Maciel O Casamento de Papel

Olá Luba, editores, possível convidado e turma que está a ver. Essa história como está no título, foi literalmente um casamento de Papel, mas para eu te contar, precisamos voltar no tempo... No 2° ano, eu tinha um "crush" desde quando estávamos no Jardim infantil, falaremos que o nome dele é A, um dia qualquer,eu estava na aula (ps: meu lugar era perto do dele) com minha melhor amiga, aí ele chega do Meu lado e se "declara" pra mim e fala que quer namorar, eu sendo idiota disse sim, (ele até falou um eu te amo). A professora saiu para ir ao banheiro e esse menino começou a espalhar pela sala (Guarda esta informação) eu não entendia o pq, Mas blz. O sinal bateu e fomos para o recreio, nessa escola tinha umas mesas no fundo do pátio e que eu gostava de ficar lá. Eu e minha melhor amiga chegamos lá e tinha um "CASAMENTO" 100% FEITO DE PAPEL NO MEIO DO RECREIO! Como aquela escola era grande, o 1°, o 2° e o 3° ano tinha recreio compartilhado, então todas essas turmas viram este "casamento" levemente ridículo. Para ter noção tinham madrinhas e padrinhos, ALIANÇAS e TIARA de Papel! Comecei a chorar desesperada e fui para o banheiro correndo, o "A" ficou plantado lá(acho que fui meio babaca nisso). Quando acabou o recreio, foram todo mundo falar comigo e disse que o "namoro" acabou. Ah, o mico? Todas as turmas que estavam no recreio começaram a rir, por isso que comecei a chorar(Ah, e por volta de 2 semanas depois descobri que ele era meu parente). Então Luba, editores queridos e turma que está a ver foi esse meu mico. =30
submitted by Rafa_Maciel to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.19 20:07 sweet_gih Fui babaca de jogar os eletrônicos dele no Rio??

Olá luba,editores,gatas,falecidos papelões e turma que estão assistindo
Vou contar uma das histórias mais louca da minha vida.Tudo começou quando eu fui na festa de 15 anos da minha amiga.Estava lotado de pessoas lá,Eu notei q tinha um menino muito gato sentado na mesa comendo salgado e olhando o movimento com cara de tristeza..eu olhei e pensei em ir conversar com ele.eu cheguei e perguntei se podia sentar ali e ele respondeu "sim,claro".começamos a conversar,se conhecer e tal..perguntei se ele estava bem..ele disse que não estava nem um pouco,mas que não queria falar o pq.ele parecia ser um menino humilde,calmo,um garoto que daria super certo cmg,enfim,peguei o wpp dele e ficamos juntos até acabar a festa.minha amiga disse que não conhecia muito bem ele,ele era melhor amigo da colega de trabalho dela.cheguei em casa e já mandei mensagem correndo pra ele..ele respondeu e conversamos melhor por ali,mas eu sentia q ele não estava interessado em ter algo a mais além de amizade pq eu mandava indiretas na zoeira e ele cortava totalmente o clima falando de assuntos aleatórios.mas eu levei na boa,a gente ainda estava se conhecendo..naquela época eu meu apaixonava rápido mesmo,enfim,passou 1 semana de conversa e ele mudou o jeito dele comigo completamente,a gente tinha brigado uma vez por causa de uma brincadeira q tinha feito dizendo com ele e ele não gostou nem um pouco,pedi perdão e ele me mandou tomar no cu.eu nem mandei mensagem no dia seguinte,mas do nada ele mandou "Bom dia gata" eu respondi o mesmo e começamos a conversar dnv..ele ficou carinhoso do nada e eu disse "mano,num dia tá tudo bom e no outro tá uma confusão,não consigo te entender!".ele me disse q estava passando por dificuldades,eu acreditei e deixei passar.quando se passou 6 dias...ele me pediu em namoro por ligação,fiquei super feliz e lógico q aceitei..Até escrevi poemas pra ele,mandava vídeos tocando músicas acústicas no violão e etc.Pra vcs terem noção até mudei de colégio,fui estudar no colégio dele!(eu já estava querendo mudar de colégio antes de conhecer ele mas ele aumentou mais ainda Minha vontade) enfim,então eu mudei.Era época de festa junina,então o colégio deixou os alunos cantar,tocar instrumentos,atuar..Isso tudo em cima do palco q eles prepararam..e é óbvio que eu ia participar..ele tinha uns amigos homens muito estranhos,sempre encaravam ele e etc.(obs: ele pediu para que eu não revelasse o namoro para a escola toda,para os familiares e nem amigos próximos..ou seja..pra ninguém) eu respeitei,pq a única coisa q eu queria era ficar com ele,fds quem soubesse ou não.Quando foi minha vez,eu queria cantar uma música romântica pensando nele..e eu cantei,a escola toda amou,no final eu peguei o microfone e disse "essa canção foi especialmente pro amor da minha vida,logo logo iremos completar 1 mês de namoro,estou feliz do seu lado,te amo CARLS!😍".As pessoas da sala dele ficaram "🤨🤨😨😨" e eu não entendi o pq,eu só vi o vulto dele saindo correndo.Fui atrás dele e ele estava chorando atrás da cozinha,eu perguntei "amor,oq aconteceu??" Ele respondeu "PQ REVELOU O NOSSO NAMORO?!VC DISSE Q ME RESPEITAVA!NÃO ACREDITO!!SAI DE PERTO DE MIM!" eu começei a chorar e sai de perto dele...fiquei lá na quadra mexendo no celular.Eis que vejo os amigos dele vindo na minha direção,eu perguntei "oq vcs querem?precisam de alguma coisa?" Um deles disseram "então linda..o Carls te enganou,ele é gay,só a gente sabe disso,ele está sofrendo pq ele perdeu a amizade do melhor amigo que é crush dele e foi expulso de casa por conta de ser gay" eu pensei "não é possível..." mas eu fiquei com raiva e fui tirar satisfação com ele...ele me revelou TUDO.ele me disse que realmente era gay,ele estava triste na festa pq o crush dele tinha brigado com ele,a mãe dele expulsou ele de casa pq ela é pastora e não aceitava,ele só me pediu em namoro pra postar foto me beijando só pra provocar o crush dele e não sei mais oq..aquilo já era suficiente pra mim,me tranquei no banheiro da escola e mandei mensagem desabafando pra minha amiga.fiquei chateada de ele ter me usado pra provocar o crush dele que tinha falado merda e acabado com a amizade deles,eu sabia onde ele morava,era em um apartamento,então eu só fui lá em um dia q eu sabia q ele não parava em casa,que era sexta,então fui lá e consegui passar pelo porteiro.entrei no apartamento com a chave q ele tinha me dado quando estávamos juntos,ele tinha esquecido de pegar devolta quando terminamos,enfim,entrei no apartamento dele e peguei todos os eletrônicos q estavam lá,notebook,TV,computador e um tablet com a tela toda rachada kk..enfim..botei tudo da minha mochila(obs: a TV era daquelas antigas pequena) apenas fui embora.aqui na minha cidade tem um rio bem conhecido,eu ainda fiz questão de filmar eu jogando tudo no Rio!mandei no direct do insta pra ele..confesso q quando eu lembro dessa história,fico com vergonha pq eu não deveria ter agido assim..mas compensei ele depois.quando ele viu ele mandou um áudio "SÉRIO Q ESSA É A MINHA TV??TU NÃO FEZ ISSO MANO!TO INDO PRA MINHA CASA,SE FOR VERDADE VC VAI TA FUDIDA!".Ele viu q as coisas dele tinha sumido e foi na minha casa,batemos boca e vi q nao tinha necessidade de eu fazer isso com ele..Que nem ele não tinha necessidade de ter me usado! Mas eu prometi que iria ajudar ele a pegar uma nova TV e um notebook,ele disse q o tablet nem prestava mais..hoje em dia somos apenas conhecidos,ele já está namorando com um cara e eu tô de boas sem ninguém kkk..Essa foi minha história luba,bjs a todos<3
submitted by sweet_gih to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.16 02:41 bellinha20 Como furei o olho da minha amiga e estraguei o relacionamento dela sem querer

Olá, Luba, editores, turma que esta a ver, possível convidado, papelões mortos e vivos. Hoje vou contar uma história digna de novela Malhação. (Todos os nomes aqui são inventados) Tudo começou no ano de 2019, quando um garoto novo entrou na minha turma, Camilo. Como Camilo era "novato", Carla, uma das minhas melhores amigas, com base nisso, começou a conversar com o mesmo, ela é bastante extrovertida e puxa assunto com facilidade (Carla tinha namorado, guarde essa informação). Eu, mais outra amiga minha, a Carmen, estávamos percebendo que Carla tinha começado a se afastar da gente, por conta desse mesmo namorado que ela estava no momento, então tive uma conversa com ela, explicando os motivos de nunca se deixar uma amizade para trás nós relacionamentos, enfim, tudo aquilo que a maioria já sabe, mas ficou por isso mesmo. Algumas semanas depois, Carla deixou escapar para uma menina fofoqueira o @ da Carmen, e isso foi a gota da água, afinal Carla não tinha feito apenas uma mancada dessa, aviam tido várias outras. Algumas semanas depois disso marcamos de nós três dormirem na minha casa, onde tivemos uma DR para colocar as cartas na mesa, acabamos descobrindo que Carla já não sentia a mesma paixão do início do relacionamento pelo seu namorado, e estava com medo de terminar com ele por não querer machuca-lo, resumindo tudo, depois de alguns concelhos meus e da Carmen, Carla terminou com ele dias depois. Enquanto isso, Camilo, estava gostando de uma amiga minha, a Clara, então eles ficaram muito próximos, afinal ele sabe puxar assunto até do CUelho de Nárnia. Carla, o encorajou a falar para Clara que gostava dele, porém, algo de errado aconteceu, que, deu-se a entender que Clara não sentia o mesmo por Camilo, além de desavenças entre os dois que aconteceram dias antes. Eu era bastante próxima de Clara, e Camilo sabendo disso, me pediu pra ver o que tinha acontecido com Clara, então, agi como um cúpido falho que acabou dando errado. Depois de tudo isso acontecer, percebi Carla se jogando pra cima do Camilo, agindo de maneira "fácil" pra cima dele, nesse meio tempo, depois de ouvir comentários relacionados a problemas pessoais de Camilo, comecei a conversar bastante com o mesmo, servindo basicamente como uma terapeuta, então o resultado foi: nós dois aproximamos bastante. Minha amiga Carla nunca foi uma pessoa ruim, mas a coordenadora do colégio chamou Camilo para conversar, visto que já tinha percebido o interesse dela no garoto, dizendo para que ele não se envolver-se com ela, deixando as coisas muito estranhas. Depois de algum tempo conversando com Camilo, começamos a nos gostar e, assim iniciamos o namoro, porém eu não estava ciente de que Carla estava afim de Camilo, pois posso ser muito sonsa em relação as pessoas que estão muito próximas a mim. Carla parou de "se jogar" pra cima do Camilo e as coisas aquietaram por um tempo. Um dia, no recreio, um amigo que Carla e eu temos em comum, deixou escapar, que, Carla só tinha terminado com o namorado dela para ficar com Camilo, deixando o clima pesado, pois ninguém até o momento sequer imaginava isso, então, como se fosse um passe de mágica, muitas coisas começaram a fazer sentido na minha cabeça, como o interesse repentino de Carla em música clássica, cujo o meu namorado também se interessava, além de outros fatores que não me recordo no momento. Porém as coisas acabaram por aí. Minha amiga Carla não sabe que eu estou ciente da situação, pois isso envolve muitas pessoas e pode acabar com as amizades que tenho, e também, fiz isso para manter a amizade de quatro anos que temos. Eu e Camilo dia 23 desse mês vamos completar sete meses de namoro, e estamos bastante felizes. Alguns dos fatos não foram contados aqui por que são situações que não me diz o respeito estar liberando em comunidade pública, afinal não são assuntos pessoais meus. Obrigado e um beijo <3 = 30
submitted by bellinha20 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 11:23 InezinhaDirectioner O Menino... Estranho ;-; (não tenho um bom título)

Oioii Lubisco e todos os seres vivos presentes (sem paciência pra escrever tudo sksk). Essa história é sobre um menino que supostamente "gostava" de mim e muita merda que aconteceu há 2 anos atrás e este ano. Por incrível que pareça TUDO oq vou dizer é 100% real. (bjs de Portugal sou uma grande fã 😗)
Então, há 2 anos atrás uma vez tava com a minha bff do momento num canto do recreio, daí ela precisou de ir ao WC.
De boas, eu fiquei esperando no cantinho e do nada veio um grupo de 2 meninas e 1 menino. Esse menino é dos populares por ser considerado "gato" (não tanto, mas tá). Eles começaram a ser simpáticos e tal, só q eu tava meio desconfortável pq eles tavam a falar cmg como se eu fosse uma bebézinha sem amigos. Do nada esse menino disse: "Olha, eu até namoraria com uma menina bonita como tu". Eu fiquei meio confusa e tal mas apenas ignorei. Entretanto eles foram embora e eu fui procurar a minha bff.
Alguns dias depois tava nas bancadas do colégio que ficam na frente do campo de futebol com umas amigas, e ao nosso lado tinha 3 meninas da turma desse menino (como não quero mostrar o nome dele vou apenas chamar ele de.... Macaco).
Menina 1: Ei, menina Eu: oq foi? Menina 2: Sabes o Macaco? Eu: quem? Menina 1: aquele ali (ela apontou pra ele) ele gosta de ti
Eu depois de ouvir isso fiquei meio tipo "quê" mas fingi q não ouvi nada Do nada esse menino GRITOU SE EU QUERIA NAMORAR COM ELE EM FRENTE DE TODA A GENTE LÁ (a maioria cagou mas mesmo assim)
Eu, como a boa pessoa que sou, gritei N-Ã-O e daí fugi de lá com uma das amigas.
No recreio a seguir a turma dele PENSAVA QUE EU TINHA DITO SIM e tavam todos tipo "oi namorada do Macaco" Eu sempre respondia que não namorava com ele mas elas sempre diziam algo tipo: "gostas sim" "mas ele gosta de ti" "mas ele é tão simpático"
Uma vez tava com a minha turma à espera da professora de Matemática entrar na sala e o Macaco chegou perto de mim e começou a dizer repetidamente: "Inês beija-me, Inês beija-me, Inês beija-me". Eu tentei me afastar mas ele continuava a tentar me convencer a beijar aquela boca nojenta.. Daí uma colega minha reparou na situação e gritou pra eu correr pra dentro da sala pq a stora já tava lá. Eu fui, a correr mais rápido q o Flash, e me sentei no lugar..Eu já tava me sentido salva mas não..
Prof: INÊS NÃO É ASSIM QUE SE ENTRA NUMA SALA!! SAI IMEDIATAMENTE!!!
Eu saí... E ele ainda tava lá ;-; com um sorriso creepy acenando pra mim ;-; eu fiquei batendo na porta até me chamarem e finalmente entrei.
Esse tipo de coisa foi acontecendo de vez em quando (mas não era tão estranho como essa) e chegou um dia que tava à espera de uma amiga minha pq ela tava à procura da lancheira dela e daí esse menino reparou na minha existência e abriu a boca.
Ele: ó Inês, tão todos a dizer que não gostas de mim. Explica-te!!!! Eu não aguentei e comecei a rir muito Eu: mano, eu nunca gostei de ti Ele: ISSO NÃO TEM PIADA!! Eu: tem! ainda rindo Ele: TA BEM! ACABAMOS!! Eu: ALELUIA-
Eu continuei a minha vida e o Macaco já n me chateava. (ele me pediu em namoro denovo e eu rejeitei mais uma vez)
1 ano depois.. Ele ficava constantemente a olhar pra mim (ele não é da minha turma se tiveres confuso, ele é da turma mais velha) mas ele quase nunca dizia nada
Outro ano depois (este ano) ele se tocou que "gostava" de mim denovo
Eu sempre chego muito antes das aulas começarem, tal como ele e o amigo dele. No colégio tem tipo um mini corredor que vai dar ao campo de futebol (pra educação física) e a meio desse caminho no lado esquerdo tinha uma sala onde os alunos podiam relaxar, conversar, etc.
Eu nunca tuve coragem pra entrar nessa sala pq o Macaco e o amigo dele tavam sempre lá. Um dia (detalhe importante: um dia antes do dia dos namorados) o desgraçado do menino chegou perto de mim e disse: "Olha não é preciso teres medo de mim. Podes ir pra sala". Eu apenas disse um ok e fiz um sorrisinho do tipo "saiii da minhaa vidaa~" No dia a seguir eu fui lá de boas, abri a porta e disse "bom dia". Olhei pra eles e eles ficaram mt chocados pq eu era mt tímida. Eu me sentei numa mesa longe deles e eles ficaram de boas. Eu também fiquei de boas e comecei a ver fotos do Harry Styles (cada um com os seus gostos). Esse cantor tem uma música chamada falling e tal e no refrão ele diz "im falling again, im falling again.. FAAAALING" (tradução: falling pode significar ou cair do tipo tropeçar oy tmb pode ser de se apaixonar do tipo "eu tou caindo de amores"). Eu tava vendo as fotos e tal equanto ouvia essa música e no refrão começaram a aparecer gifs dele a cair em palco. Eu não aguentei, eu comecei a rir muito
O Macaco olhou logo pra mim. Ele: Oq é q é tão engraçado? Eu: nada.. Ele: oq é q tás a ver? Eu: fotos de um cantor.. Ele: Quem? Eu: Harry Styles.. Ele: Hm.. Ok.
Uns minutinhos depois ele olhou para mim e me chamou Eu: oque foi? Ele: queres me acompanhar neste dia de S. Valentim? numa voz fofa e simpática Eu: Não Amigo: Ela namora com o amiguinho gay dela Eu: Não namoro não Amigo: Namoras sim Eu: Nós somos amigos Amigo: ta bem vou fingir que acredito.
Ficou um silêncio meio constrangedor. Mas não durou muito
Macaco: Bora jogar à bola aqui? Amigo: Bora
Eles queriam jogar ao jogo dos passes DENTRO DE UMA SALA ESTREITA (é tipo um jogo em que vão chutando a bola pro colega e ele chuta de volta)
Eles foram um pra cada ponta da sala e como óbvio o Macaco ficou perto de mim (CHATOOOO SE AFASTAA AIN) Eles começaram a jogar, de boas, e do nada o amigo dele chuta a bola um pouco alto. Eu me encolhi com medo de levar com uma bola dura de futebol na fussa e o chato abriu novamente a boca
Macaco : não é preciso teres medo, eu não sou q nem o teu amiguinho q n te defende Os dois começaram a rir e eu fiquei calada e séria e eles continuaram.
(Aconteceram outras coisas mas n é nada demais.)
Outros dias depois reparei que essa sala tava em obras. E a duplinha dos animais tavam sentados num banco à frente da sala.
Eu: Ei algum de vocês sabe oq se passa com a sala? Macaco: sim, linda Eu dei um sorriso do tipo "cala a boca" Amigo: ela namora com o outro (ele tava a falar do mesmo amigo "gay") Eu: Eu não namoro com ele, ele é meu amigo Eles ficaram em silêncio e dps o Macaco continuou Macaco: ent, aqui vai ser a sala dos professores e (bla bla bla q não ouvi). Eu: ah obrigada! Ele: denada fofa. Eu: ok tchau começo a andar pro corredor Ele: queres q eu te acompanhe? Eu: haha, não! Tou ótima!
Entretanto outro amigo deles chegou e eles começaram a falar. Do nada chegaram os 3 perto de mim e o chato tentou cantar "Story of my Life" (uma música dos one direcyion) Mas como óbvio ele não podia ser uma pessoa normal a cantar, não. Ele não sabia quase nada da letra por isso ele tava tipo "nanana my life nananana"
Eu me senti mt constragida e comecei a me afastar deles. Graças a Deus uma amiga minha já tinha chegado e eu fui atrás dela. Eles não me perseguiram (ainda bem) O dia continuou normal.
Daí, numa semana tava um clima meio estranho na escola por causa do Covid. Não sabiam se as escolas iam fechar ou não.. E daí na sexta feira decidiram.
Sim, as escolas iriam fechar oficialmente.
Quase ninguém foi à escola nesse dia e meio q não teve aula. Tivemos apenas a recolher os cadernos e materiais que precisávamos e alguns professores fizeram umas atividades simples.
Ao fim do dia tava eu e 3 amigas num canto. Esse canto é literalmente entre uma sala e a sala desse menino irritante. Uma das meninas precisava de guardar uma coisa na mochila, e ela n queria ir sozinha. Elas:..... Eu: eu posso ir Uma amiga: eu tmb Outra: não me vão deixar sozinha pois não?! Eu: Ok vamos todas
Eu já tava em pé e já tava preparada pra sair de lá. Dei uns passos e me deparei logo com esta cena: o Macaco de joelhos em cima de um skate a tentar andar nele. Eu recuei e comecei a rir e eu acho q uma das amigas tmb viu pq ela tmb tava a rir ksks. Esperámos a última amiga se levantar e fomos.
Quando começámos a passar por ele ele tava sentado no skate e essa amiga q viu começou a rir e a dar sinal pra eu olhar pra ele. Continuámos a rir um pouco e fomos esperar a amiga guardar a tal coisa. Entretanto uma auxiliar chamou essa menina pq a mãe dela já tava no portão pra levar pra casa. Ela foi e vi a minha nova bff a entrar na escola. Ela foi lá pta levar os livros que ela não levou. Eu fui com ela e mais uma amiga dela de boas levar os livros dela e passámos pelo Macaco Detalhe: essa amiga dela me shipa muito com ele ;-; Ela: OLHA O AMOR DA TUA VIDA ALI A OLHAR PRA TI E eu, como a lerda q sou, olhei LOGO pra ELE. (alguém me mata)
Uns minutos depois voltei pras duas amigas q tava a falar antes e fomos pra uma mesa em frente da sala dele.
Ele: Inês Eu: sim? Ele: tens bateria infinita nesse telemóvel (celular)? Eu: quê? Ele: ficaste o dia todo com ele e ele ainda tem bateria Eu: ok?.. Ele: quanto é q tens? Eu: 60% Ele: mds
Eu continuei o meu caminho e ele perguntou outra coisa mas eu ignorei. Fui pra mesa com as 2 migas e começámos a ver uns vídeos. Do nada o ar olhou pra mim e disse: vou me tornar em vento Começou a ficar mt vento e o meu cabelo tava a voar pra minha cara ;-; eu tava a tentar afastar e fiquri tipo : PORRA SAI DA MINHA CARA, CABELO!! Daí olhei pro lado e ele tava a olhar pra mim ;-; o pior é q ele não desviou o olhar. Ele continuou a olhar pra mim como se fosse animal do zoo. Eu fingi q n aconteceu nada e continuei a ver o vídeo com as meninas.
Bom Aconteceram muitas outras coisas, mas tou sem paciência pra contar todas. Resumozinho: Até q nos damos bem, ele me diz bom dia, eu digo bom dia de volta.. Mas é aquele tipo de amigos q só se falam numa hora determinada do dia, porém não tão próximos. Ele já me tentou pedir o whats e o insta mas eu não dei pq eu não tenho (ok agr tenho insta mas fds). E por causa da quarentena não nos podemos falar. Eu já entrei na videochamada da turma dele sem querer e foi isso ;-;
Obrigada por gastar o seu tempo a ler esta história bizarra e longa que eu gostava que fosse fake ;-;, bjs tenha um bom dia.
submitted by InezinhaDirectioner to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 21:15 castielking17 Nunca beba corote:

Olá luba, editores, papelões decapitados e turma que está a ver.
É longa, mas espero que goste
Obs: sou de manaus
Minha história começa quando eu terminei o meu namoro (que era totalmente abusivo), bom... Meus melhores amigos e eu sempre saímos para festas todo final de semana (antes da pandemia) só que eu era o responsável por eles, até essa bendita noite. Nesse dia eu terminei com minha namorada após descobrir que ela tinha me traído e como já disse ela era muito abusiva (não gostava de sair comigo e não queria deixar eu sair com meus amigos) então fui pra uma festa que a entrada era de graça e teria vodka liberada a noite toda ou seja ia ser muito zuado, chegando lá encontramos uns amigos da minha melhor amiga e lá havia um casal (fulano e fulaninha) e a amiga da fulaninha estava com ela (detalhe ela era lésbica), a ex da minha amiga também estava lá que é super gente boa. A festa estava Rolando e tals aí eu comecei a olhar em volta pra ver se via alguém atraente para eu dar em cima não vi ninguém de interessante e acabei focando na conversa da mesa até que o casal começou a dançar e a amiga da fulaninha começou a falar mal do casal
Amiga - "eles se conheceram semana passada e ela já tá ficando paranóica com ele, achando que ele vai ficar com alguma por aí" Eu - ah, normal ela ainda não tem muita confiança nele (mas, na minha cabeça tava "espero que dê merda pra eu consolar ela).
Aí meu amigo que estava em outra festa e nos chamou pra lá, fomos só que era uma festa de inauguração então estava lotado, mal dava pra se mexer e eu estava sem muito dinheiro e a bebida mais barata era o corote de blueberry, eu comprei e é uma dlc só que... Meu melhor amigo e eu começamos a conversar sobre o meu término e eu comecei a ficar puto pq eu comecei a lembrar de tudo e comecei a beber mais rápido e virei o primeiro corote de uma vez (um corote já me derruba) foi então que eu pedi outro e todo mundo queria voltar para a outra festa que a gente tava (ficava uns 10 minutos apê), eu já altamente bêbado e meus amigos que não precisam ficar bêbados pra ser atentado começamos a tocar campanhia das casas pelas ruas até que em uma casa tava tendo uma festa e a gente começou a gritar na frente e um cara saiu da festa e a gente saiu correndo e eu tinha comprado um sapato branco da Adidas (eu acho) que me custou uma grana e na correria eu acabei pisando em uma poça e sujou todo o meu tênis (BRANCO, NOVO E EXTREMANTE CARO) já mais puto ainda eu cheguei na festa aonde estava os amigos da minha amiga. Chegando lá minha ex me mandou msg me pedindo desculpas e eu falei "eu tô muito porre agora deixa pra conversar quando eu tiver sobreo" aí ela começou a dizer coisas do tipo "tu já tá ficando com outras pessoas?", "Ficou com a tua melhor amiga". Então começamos a discutir por msg eu bloqueei ela e fui pegar mais cachaça só que no bar a gente ficou esperando o pessoal servir a gente e tinha uma mesa aonde as pessoas fumavam narguilé e na mesa estava o fulano, mas a fulaninha não e... Ele tava com a beijando outra menina foi então que eu pensei "minha chance" eu saí do bar e a fulaninha tava vindo na minha direção eu agarrei ela e falei bem baixo no ouvido dela "teu namorado tá te beijando outra menina lá dentro e vc não vai querer ver isso" e ofereci bebida pra ela ou seja tinha acabado de destruir um relacionamento, e minha ex namorada começou a me ligar eu sair da festa e comecei a gritar com ela pelo telefone chinguei ela de tudo que era jeito perdi as contas de quantas vezes chamei ela de puta e voltei pra festa pq tinha começado a chover eu peguei uma cadeira e comecei a beber na chuva até que minha amiga me chamou pra dentro do bar e eu entrei me sentei em uma cadeira e dormi e em volta de mim estava os meus amigos conversando e o meu amigo tava conversando com um amigo dele e eu não sei oq me passou pela me cabeça que eu gritei o "tals" tá dando em cima da "mulice" (essa "mulice" era namorada do amigo dele) ou seja.
Estraguei um sapato novo, encomodei uma vizinhança inteira, gritei com minha ex (que hj é minha amiga) na festa, "destruí" um relacionamento (a fulaninha ficou com a ex da minha melhor amiga) Quase perco meu melhor amigo, fora que eu ainda tentei beija minha melhor amiga, e fiquei jogado na festa oq rendeu bastante fotos, até hj não lembro como voltei pra casa.
submitted by castielking17 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 10:47 guiguizinhu Sou o babaca por dar 100% de mim para minha ex?

Contexto: sou um menino de 15 anos, tenho alguns problemas piscicologicos infelizmente tenho depressão, baixa auto estima entre outros, as vezes tudo pode estar tranquilo mas eu me auto saboto. Esse meu relacionamento durou apenas 08 meses, confesso que foi uma experiência muito ótima! Mas no final estou tendo que fazer piscologo. Certo tudo começou quando eu estudava aqui na escola perto de casa, eu sou uma pessoa fácil de socializar, gosto muito de conversar e deixar todos por perto felizes!, Um grande dia tivemos uma rifa na escola, o prêmio era uma caixa de chocolate!, Enquanto eu estava em uma das mesas esperando um amigo meu veio conversar comigo, nada de mais apenas sentamos juntos e esperamos, quando começa a rifa, descem duas meninas lindas e vem a minha direção, elas sentam na minha frente e ficam me olhando, como eu gosto de socializar eu era um pouco conhecido na escola, elas perguntaram: - você é amigo do Pedro né? Eu apenas respondi sim, começamos a conversar bastante durante a rifa, só que dessas duas meninas uma não parava de me olhar, eu a achava linda!, Ao final da rifa conheci elas e apenas fui pra casa. Algumas semanas depois estava na escola de novo, só que eu estava muito mal, bem mal mesmo, lembra aquela menina que não me parava de me olhar?, Ela me viu e foi correndo falar comigo, perguntou como eu estava e o por quê de eu estar assim triste. Sendo bem sincero nem eu sei direito, com o tempo fomos ficando cada vez mais amigos, e essa amizade durou uns 2 ANOS! sim, bastante tempo. Éramos três amigos, eu, a minha ex, e minha melhor amiga, sempre éramos Juntos. Comprei até alianças de amizade para nós três!. Depois de um tempo eu comecei a olhar a minha ex com outros olhos, fui tentando, e ela sempre me dava um pé na bunda, dizia que éramos apenas amigos e nada mais, eu infelizmente quis insistir, depois de muitos foras eu caí na real. Quando alguns dias, antes do niver dela estava falando com minha minha melhor amiga. Eu estava mal, eu a dizia que não aguentava mais aquilo tudo, então eu tive a brilhante ideia dê, vou tentar uma última vez se não der certo, eu sigo em frente apenas. Eu falei isso a minha bff, ela apoio a ideia, então depois da conversa fui dormir. No dia do aniversário dela, eu estava pronto, quando toca o sinal para ir encontrar ela desci as escadas feliz da vida! Quando me deparo com ela, não parecia bem, parecia que algo a machucou muito. Fui confiante e fiz o pedido de namoro, ela me negou, como já esperado, eu apenas segui em frente, com o coração na mão, pois eu e ela eramos igualmente apegados. Depois de quase um mês, estou andando na escola e vejo a minha ex me olhando chorando muito, me doeu o coração mas fui forte, continue a andar, quando uma amiga em comum me puxa e fala: - Guilherme você vai conversar com a Ludmila (minha ex). Eu falei tudo bem, quando eu chego lá, ela estava chorando muito e me disse que não conseguia ficar sem mim, e naquele momento ela perguntou se eu ainda queria ficar com ela, e se nós poderíamos tentar algo. Meu coração pulou de alegria! Eu super aceitei, nós começamos a namorar em agosto do ano passado. E assim foi. O problema só vem depois, no começo do namoro todo mundo dizia que ela não era uma boa pessoa, que eu não deveria fazer aquilo e tals, eu não liguei, estava loucamente apaixonado por ela. Eu fazia tudo TUDO mesmo pra ela, eu dei mais de 100% na relação, já ela não fazia o mesmo, sempre dizia que não conseguia pois era difícil pra ela, eu apenas aceitava e continuava, com o tempo começamos a ter discuçoes, as vezes eu não estava bem comigo mesmo, eu me acho muito feio, muito mesmo, então eu não ficava muito bem no dia, ela me disse mais ou menos assim: - cara pq você tá triste?, Olha a vida que você tem, olha a mina que você namora, as vezes fico chateada com você por causa disso! Nem parece que me ama. Aquilo me destruiu por dentro, eu apenas aceitei, mas quando cheguei em casa chorei muito muito mesmo, passando um tempo depôs continuamos o relacionamento, foi bom ela me fez vários presentes lindos! (Hoje guardo eles com maior carinho!). Por causa dela me afastei de muitos amigos meus, pessoas próximas muita gente em questão, só tinha eu e ela, ela era bem ciumenta, e esquentada, não sabia medir as palavras nas brigas, eu evitava de falar algo pra ela pois ela ficava frágil caso alguma coisa acontecesse com ela. Uma vez ela esqueceu a nossa aliança, levei numa boa, pois ela tava comigo e não via problema, as vezes acontece mesmo isso, mas quando foi comigo ela quase quis terminar, não olhava na minha cara e nem nada, infelizmente com isso eu só piorava a minha depressão, acabou que no final da relação, ela quis terminar por telefone, e foi horrível, doeu muito. Um tempo pequeno passou e eu estava conversando com a minha bff, e como ela é bff da minha ex tbm, ela sabe de muita coisa!, Quando estávamos conversando, ela me disse uma coisa bem ruim. Lembra quando ela me pediu em namoro? Então, eu me questionei pra minha amiga, será que ela sentia algo por mim alí?, Ela me disse bem séria: - gui, lembra no niver dela?, Ela viu a sua mensagem, e ficou com medo de te perder, ela não queria te namorar, ela só queria a sua amizade, apenas isso. Naquele momento meu mundo desabou, e realmente fazia sentido, eu simplesmente queria morrer ali msm, então, eu comecei a fazer terapia entre outras coisas.
GENTE, essa foi a minha história! Espero que gostem, confesso que caíram algumas lágrimas de lembranças aqui, mas, tem mais algumas coisas que aconteceram dps disso tudo!, Possívelmente está bem grande já o texto. E então eu fui o babaca?
submitted by guiguizinhu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 15:48 0live_0il__ O "Amigo" Tóxico que destruiu minha vida

(Se puder não mostrar meu nome em video, ficaria feliz... (tmb nem sei se vou aparecer xD))
voz de garota de 14 anos
Olá Lubixco, editores e convidadox. Hoje eu vou contar a história de uma amizade que durante 4 meses conseguiu destrui minha vida. Bom, devo dizer primeiramente que eu estou em um relacionamento (inclusive vamos fazer 1 ano já no dia 11 de julho kkkk) e esse dito relacionamento começou tudo porque eu pedi para um amigo meu (vamos chamá-lo de Tony) se me conseguia arrumar alguém (oh o desespero da minha pessoa ;_;). O Tony falou que ia ver o que conseguia fazer e no final acabou me indicando o seu melhor amigo: um garoto estrangeiro da nossa escola. Os nossos gostos eram todos em comum e tals então no último dia de aulas a gente começou a se falar (Já agora, sou de Portugal, então o final da escola é em Junho e só começa novamente em Setembro). Tempos depois o nosso relacionamento começou, e tava tudo indo super bem. Até que em dezembro o Tony veio me dizer que o Luca (vamo chamar meu namorado assim kkkk) tinha me traído com uma das minhas amigas. Eu fiquei chocada e não podia acreditar (btw, essa menina era uma que eu já vinha tendo ciumes faz tempo). Quando o Tony me falou disso ele disse que eu não podia falar com o Luca sobre isso porque se não a amizade deles os dois iria ser arruínada. Eu fiquei muito incomodada com isso, mas ainda assim não falei nada para o Luca porque não queria estragar a amizade deles os dois. Depois de um tempo o Tony havia mudado de ideias falando que eu deveria acabar com o Luca mas que não podia referir a traição... Eu recusei logo, porque percebi que havia algo que não estava certo. Mesmo eu tendo recusado uma vez o Tony não parava de me chatear até que ele chegou no ponto de ME LIGAR NO MEIO DA NOITE chorando e falando que "não suportava ver que eu não estava ligando nenhuma por ter sido traida, e que ele iria 'fazer merda' (AKA s*ícidio) por eu não acabar o meu relacionamento". Mano, eu só fiquei falando para ele se acalmar e que eu preferia continuar nesse relacionamento. Depois de uma longa conversa eu acabei entendendo que ele estava interessado em mim (Estando ele ainda a namorar).
Tempos depois ele acabou o seu relacionamento por motivos que eu não vou mencionar aqui (porque mesmo já não tendo qualquer laço de amizade com ele, eu tinha lhe prometido que não falaria a ninguém o motivo deles terem terminado, e promessa nunca deixa de ser promessa, não é meixmo?). Bom, depois que eles terminaram o Tony ficou cada vez mais grudante e tóxico comigo... Ele criava discussão por tudo e por nada, ficava pedindo chamada toda a hora, e chegou até no ponto que não me deixava sair com o Luca! Tipo, deixar ele deixava, mas quando eu saía ele ficava me mandando msg tipo "Onde você foi?" "porque não me avisou?" Ou então até mesmo quando eu avisava que ia sair, ele ficava super amuado e "sad"... Depois começou a quarentena. Bom, na quarentena eu não suportava ficar longe do Luca por tanto tempo, então às vezes eu saía de casa de madrugada e ficava andando de mãos dadas pela minha aldeia e tals. Mas, adivinhem só? O Tony criava discussão comigo por eu sair com o Luca, sendo que o Tony queria tmb sair comigo... Enfim, eu não tenho as prints (por motivos q vão ser explicados mais à frente), mas eu não conseguia aguentar mais tudo aquilo, então lhe mandei mensagens falando que já não aguentava mais tudo aquilo e que só queria ter um pouco de liberdade. Ele retribuiu falando coisas como: "Então é assim? Não se esqueça que você só está namorando graças a mim! Como você é mal agradecida! Agora quer saber? Eu vou acabar com o seu relacionamento, vc não merece mais ele". Eu fiquei super chocada com o q ele tinha falado e pedi pra ele se acalmar. Então ele disse que queria resolver as coisas pessoalmente, e para isso a gente iria se encontrar na madrugada da noite seguinte. Eu recusei de imediato pois não queria ver a cara dele novamente, mas depois de ele ter implorado e referido o Luca novamente, eu acabei por aceitar. Eu estava sob tanta pressão e ansiedade que acabei ponderando fazer coisas terrivéis comigo...
Bom, a dita madrugada chegou, a gente se encontrou perto de uma floresta que tem naquela aldeia e fomos para um sitio mais afastado (q era a uns 20 minutos do centro da aldeia, dentro da floresta na zona dos piqueniques (sim, havia uma zona com mesas de piquenique no meio de uma floresta)). Lá a gente começou a falar. Ele ficava dizendo que me odiava e que iria estabelecer regras: A primeira regra era que eu não podia falar disso tudo a ninguém, só poderia falar com amigos de outros países que eu tivesse a certeza que não teriam contacto com o Luca. A segunda regra era que eu tinha de fazer tudo o que ele dissesse. E a terceira regra era que se alguém estivesse desconfiando demais, eu deveria falar com o Tony e aí ele ia me dizer o que fazer. Depois disso ele pegou o meu celular e apagou todas as nossas conversas, para não correr o risco de eu mostrar nada pra ninguém. E em seguida foi na minha galeria procurar por um nuds meu, mas como eu não tinha (pq ja tinha apagado minha galeria para ter espaço livre) ele falou para eu tirar a camisola. Eu fiquei tipo "WTF?" e obvio que eu falei que não. Mas depois ele falou que se eu não fizesse isso as consequências seriam muito piores e ele iria acabar com o meu namoro. Então eu fiz tudo o que ele falou, e no final ele tinha uma foto minha (Luba, espero q c tenha entendido ao que me refiro ;-;). Aí ele falou que se eu contasse para alguém, ele iria mostrar aquela foto...
Depois a gente tava voltando para casa e ele falou "[Meu nome], vc sabe q vc não merece alguém que te traia (Se referindo ao Luca), e saiba que eu nunca te trairia...", ai ele veio me dar um abraço falando "eu não te odeio, pode ficar com tudo o que eu te dei" eu apenas fiquei em silencio, e continuei andando depois desse abraço. Quando chegamos no centro da aldeia ele falou q ia me dar 6 meses para eu poder "ser uma amiga melhor" (exato, pq toda a vez q a gente descutia ele falava que a culpa era minha, pq eu é q fazia toda a merda) e ai me deu outro abraço para se despedir de mim. Eu mesmo assim, pra tentar evitar mais treta e evitar chegar tarde a casa, pq já eram quase 5 da manhã, falei que iria tentar ser uma pessoa melhor, então aceitei esse negócio de 6 meses (plo menos seria meio ano sem problemas relacionado com ele, certo?)
Bom, depois disso eu fiquei finalmente livre, mesmo q só temporáriamente... To com medo de chegar setembro (6 meses depois de março), sei que algo mau vai acontecer...
Mas tá, essa foi a minha história, desculpa ser muito longa, tentei até mesmo tirar certas partes "desnecessárias" e ainda ficou assim esse testamento mds kkk Desculpa tmb se teve falhas no pt-br ;-; Bjs de Portugal <3
submitted by 0live_0il__ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 03:52 Samylull O mar vermelho

Olá, luba, editores maravilhosos, gatas pspsps e turma que está a ver. Num belo dia eu fui a casa do meu namorado passar o dia com ele, tudo foi bem até que decidimos descer para a garagem para ficarmos mais a sós ( ͡° ͜ʖ ͡°). Sabe como é, adolescência, recém namorados, resulta em fogo no rabo. Enfim, pegação vai e pegação vem (nós dois éramos virgens, ambos com 17 anos) decidimos tentar ter nossa primeira vez, ocorreu tudo bem (tirando a dor que pqp viu) como sabemos na primeira vez da mulher é normal acontecer um sangramento, mas eu nem achei que seria tudo isso, só vi um pouquinho e achei que seria por aquilo mesmo. Terminamos lá e eu subi plena com meu vestido preto e BRANCO, logo depois meus pais apareceram para me buscar e fomos direto para um restaurante, chegando lá o restaurante CHEIO, desfilei no meio de todo mundo até acharmos uma mesa lá no fundo. Passou-se um tempo fui ao banheiro e quando voltei passei por umas mesas com clientes e percebi que eles estava me olhando com uma cara de ''nojinho", na hora não entendi nada e voltei p minha mesa. Fomos embora e chegando em casa fui tomar um banho e deixei meu vestido pendurado no ganchinho do banheiro, quando terminei o banho minha mãe entrou no banheiro viu uma coisa no meu vestido e me chamou, chagando lá tinha uma mancha ENORME de sangue no vestido e eu desfilei com um mar vermelho na bunda pelo restaurante inteiro antes 😭 além desse mico eu e meu namorado ainda levamos um sermão dos meus pais pelo o que tinhamos feito :') mas deu tudo certo e estamos juntos rumo a 2 anos de namoro. Beijo lubisco =30 ❤️
submitted by Samylull to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 19:43 higordo POR QUE FACEBOOK ACABOU.

olá meus pimpolhos! como cês tão? bom, essa história foi bem recente até.
contextualizado: eu e minha família somos cristãos e meu irmão namora a filha do pastor da minha igreja.
enfim, no começo do ano, tempo de boatos do terceiro conflito mundial, meus pais convidaram o pastor e a esposa, e minha cunhada para almoçarem em casa, para as famílias se conhecerem e falar sobre o namoro dos dois.
almoço na mesa, como sou MUITO introvertido e não consigo falar muito bem com pessoas de frente a frente, coloquei meu almoço no prato, e fui almoçar lá na sala.
gosto bastate de comer assistindo/lendo alguma coisa, e decidi olhar o feed do facebook (ok boomer).
então, curiando a vida dos outros, vi um vídeo de plantão de um jornal, escrito na legenda: "agora ferrou tudo". como eu não assisto jornal e sou bem trouxa, decidi assistir.
agora me digam, pra que?
começou um GEMIDÃO, e como eu tava com um prato e um copo nas mãos, ficou mais ou menos um 10 segundos com aquele negócio até eu tirar.
tirei, e todo mundo ficou olhando pra mim da sala. eu falei: "não fui eu, foi o facebook".
e todo mundo começou a rir, inclusive o pastor que falou: "higor, mas o que é isso?" (brincando, óbvio).
graças a God ele é um pastor atualizado e sabe como isso é bem normal acontecer.
eles foram embora, passei vergonha, e desinstalei o facebook :D
e essa foi minha vergonha menines, tchau, luba love u <30
submitted by higordo to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.23 17:40 Vitor_Lenon Sou babaca por me apaixonar pela namorada do meu melhor amigo e fazer eles terminarem ?

Ola Luba, editores, bonecos de papelão e seus restos mortais, possivel convidado (ninguém quer visitar o Luba além do Jean ) e turma que está a ver.
Minha historia meses depos de terminar um namoro com minha primeira namorada que durou 3 anos, depos 5 ou 6 meses eu continuava mal e perdido, não sabia oque fazer, até que meu melhor amigo (irei chama-lo de Cristofe) não gostando de me ver nessa situação diz que vai me apresentar a irmã da namorada dele, ela tinha acabado de sair de um relacionamento abusivo e achava que nós dois poderiamos dá certo, e que assim ele não precisaria ir na casa de sua namorada sozinho ja que lá era um lugar bastante perigoso e diz minha " namorada se chama Ja... e a irmã se chama Je..." (infelizmente tenho déficit de atenção e ambos os nomes na minha cabeça eram bastante parecidos), e também me disse que ambas faziam um curso na mesma sala que eu, depôs dele insistir bastante eu aceito.
Nota: Cristofe é meu amigo há 6 anos e namorava ela a alguns meses, eles moravam em cidades diferentes então pouco se viam, mesmo dizendo que a amava vivia fazendo piadas de mal gosto sofre algumas "frescuras de sua namorada" e fala coisas tipo de que era doido para ficar com a ex de um amigo nosso e dizendo que ele mesmo tendo amado ela, não deveria se importar por ser ex, e uma hora ou outra ela ia arranjar alguém, que pelo menos fosse um amigo.
No outro dia chegando no curso, sou recebido por uma garota que se apresenta como Je, ela era uma menina que falava muito, gostava de festas e sair para... e diz que ja tinha ouvido falar de mim pelo Cristofé e que ja estava esperando, em seguida ela me apresenta sua irmã, a Ja, Ja era quase oposto de Je, era tímida, não era de muitas palavras e prestava atenção em todas as aulas, como não lembrava quem era quem, deduzi que Je seria a namorada do meu amigo e Ja seria a garota que eu deveria conhecer, para completar, Je me disse que Ja tinha saído de um relacionamento complicado e o ex dela foi babaca.
Então após fazer amizade com Je, fui sentar ao lado de Ja, me apresentei e disse que queria ser seu amigo, ela então me olha com um olhar triste, pega os fones e me ignora, eu preocupado ao ver ela triste resolvo soltar piadas no ar, falando coisas engraças a pessoas perto dela para que ela ouvisse, mas simplesmente sou ignorado, até que ela retira os fones, me olha e diz "você não vai copiar?" Nesse momento havia desisto e resolvi ser sincero e disse "desculpa, comecei a fazer graças e contar piadas pq você parecia triste e eu queria te animar, queria me aproximar de você, quem sabe seu amigo mas entendo que quer ficar sozinha, irei lhe deixar em paz e estudar em outro canto da sala" então quando ia me levantar, ela segura meu braço e diz "Fica" me conta os motivos de sua tristeza e disse que não era feliz (também revela que os fones nem prestavam e que minhas piadas eram péssimas mas isso não vem ao caso).
Dias e meses se passaram e eu e Ja estavamos cada vez mais próximos, finalmente me sentir com alguém e finalmente ela mostrou quem era de verdade, uma garota alegre, engraçada e muito divertida, fazíamos tudo juntos e as vezes Je vinha junto mas tinha bastante ciúmes de nossa amizade, então meu amigo Cristofe pergunta como estão as coisas, então lhe digo que estou apaixonado e muito feliz, e que pretendia me declarar a ela, e para nós comemorarmos isso resolvemos marca uma pizza, me resolvo me arrumar, vestir minha melhor roupa, chegando lá os 3 estão me esperando sentandos em uma mesa, então, Cristofe se levanta e me apresenta JA como sua namorada e me revela que JE é a irmã, ele sem saber da confusão que eu fiz de nomes, diz que eu tenho algo a dizer para JE, então acabo me declarando a ela, com palavras que só a Ja entendia, o fiz e Je, talvez confusa ou por carência, simplesmente aceito, e passei aquela terrível noite com a irmã da menina que eu amava, e vendo a mesma beijando meu melhor amigo.
Algumas semanas se passam e sou apresentado como namorado de Je em sua casa, e começo a frequentar a mesma ao lado de Cristofe, mesmo ficando com Je, Ja e eu sempre nos isolavamos de Cristofe e Je para conversar e rir de nossas piadas bestas, Je talvez percebendo tudo oque está acontecendo manda eu me afastar de Ja apartir de agora, dizendo que ela não ia precisar de minha amizade e se aproximaria mais de Cristofe, e eu apenas estava atrapalhando, Ja ouve isso e me pede para não a deixar, sem saber oque fazer e confuso, eu me levanto e vou embora, Ja me acompanha, neste momento Je diz que se eu não fizer oque ela manda, vai está tudo acabado entre a gente, e que ela pagaria um de meus amigos para me deixar mal, eu digo que poderia fazer o mesmo e ela diz "Ja é minha única amiga, ela NUNCA trocaria o Cristofe por você" após ouvir isso, sem hesitar vou embora, me sentindo no fundo, caindo na realidade que meu amor por nada mais era que uma besteira, resolvo fazer algo que nunca havia feito antes, beber, com meio copo, Já estava tonto, resolvo me deitar.
Após me deitar tive a brilhante idéia de "Já que nunca vou ficar com a Ja e guardar isso só para mim está me matando, serei honesto com ela e me afastarei" mando a seguinte mensagem "Ja...não sei como lhe explicar, porém oque sinto por você não para controlar, eu te amo Ja... e sei que isso é um amor proibido ja que você namora meu melhor amigo, me perdoe, mas não quero ser uma pedra no caminho de sua felicidade, obrigado por tudo, adeus", Ja não costumava responder rápido, mas nesta noite por algum motivo ela viu, e disse "eu te amo, eu nunca senti nada pelo Cristofe, apenas aceitei namorar ele pq ele me pediu na frente de toda a minha família, e como nossas familias são muito amigas e por medo de decepcionar meus pais, eu resolvi aceitar, mas não sou feliz" eu sem entender direito tudo oque tava acontecendo, fico surpreso, mas digo que não poderiamos ficar, pois eu odeio traição, e namorar seria difícil, pq o pai dela me odeia e ja havia me ameaçado por deixar a Je além de amar o Cristofe, ele me vendo com a Ja só faria o ódio dele aumentar, então mostrando como séria impossível ficarmos juntos, digo para ela buscar a felicidade e oque a fizesse feliz, paramos de nos falar por um tempo e Cristofe vêm falar comigo muito triste, dizendo que Ja havia terminado o namoro, e que não era feliz, na hora me senti culpado, mas feliz por minha amiga.
Cristofe então me pede conselhos, qualquer coisa para ajudar a reconquistar Ja, então com uma enorme dor no peito eu digo "me desculpa, eu amo a Ja, não poderia ter ajudar" Cristofe então triste e surpreso me pergunta se eu ja havia ficado com Ja, e eu digo que não, depôs ele me pergunta se a felicidade dela fosse eu, se eu aceitaria ficar com ela, então eu lembro do que ele dizia a nosso amigo e digo "sim, você nem deveria se importa, ela é sua ex, e se ela for ficar com alguém melhor um amigo, certo ?" Cristofe então apenas ri e diz "ok, vamos da um tempo em nossa amizade, ambos a amamos então aquele que ela escolher para faze-la feliz e ficar com ela, o outro deve se afastar e não sair mais como o casal" mesmo por dentro que por fora eu dizia que ja havia desistido, por fora ainda havia esperança.
Alguns meses sem falar com Ja, sua irmã Je me chama até sua casa, para me apresentar seu namorado, um outro amigo meu que ela havia dito que namoraria e disse que eles eram um casal muito feliz, eu lhes dou parabéns e eles se convidam a ir a minha casa, e Ja é obrigada a ir por seus pais para reparar Je, então deixamos o casal ir na frente e Ja me trata friamente, ignorando e me deixando falar sozinho, chegando em casa, o "casal feliz" tem uma briga feia e pedem privacidade do quarto para eu e Ja, vamos para frente de casa e ela fala que ódio o fato que eu me afastei dela, começamos a nós falar denovo, até que falamos de pessoas que gostamos no passado e que nunca fizemos nada, então eu digo para ela tentar com alguém que a fizesse bem, ela coloca uma música, fecha meus olhos e me beija, depôs disso, eu e Ja começamos a ficar escondido. Se quiser saber oque acontece quando e Je descobre com o final em prints ai já é outra historia.
Eu sou babaca ?
submitted by Vitor_Lenon to TurmaFeira [link] [comments]


6 meses - Te Amo Namorado ! Mesa Jantar Romântico Simples mas Aconchegante- Dia dos Namorados DIY - Mesa de Jantar para 6 lugares ( Fácil de Fazer ... Mesa para 6 (12/09/20) PANTANAL EM CHAMAS - YouTube MESA PLEGABLE DE MADERA PARA 6 PERSONAS ESTILO DECK - PASO ... Incrível Banco que Vira Mesa para 6 pessoas - YouTube Surpresa para namorada 6 meses de namoro

22 Dicas de Presente para Celebrar 6 Meses de Namoro

  1. 6 meses - Te Amo Namorado !
  2. Mesa Jantar Romântico Simples mas Aconchegante- Dia dos Namorados
  3. DIY - Mesa de Jantar para 6 lugares ( Fácil de Fazer ...
  4. Mesa para 6 (12/09/20) PANTANAL EM CHAMAS - YouTube
  5. MESA PLEGABLE DE MADERA PARA 6 PERSONAS ESTILO DECK - PASO ...
  6. Incrível Banco que Vira Mesa para 6 pessoas - YouTube
  7. Surpresa para namorada 6 meses de namoro

9 DICAS BARATAS PARA DECORAR A MESA POSTA - Duration: 6:26. Vida de Casada 79,219 views. 6:26. Mix Play all Mix - Meu Doce Cantinho YouTube Os satélites indicam exatamente onde os incêndios começam no Pantanal, com nomes, endereços e CPFs. Por quê o governo não reprime? O Mesa para 6 conversa com... The next video is starting stop. Loading... Watch Queue mesa plegable de madera para 6 personas estilo deck en el min 2:19 las medidas son 69cm x 4.3cm x 2.3cm en el min 2:42 las medidas son 98.5cm x 4.3cm x 2.3cm... Vídeo homenagem de 6 meses de namoro - Duration: 2:59. Junior Soares 20,583 views. ... Declaração de amor para namorado(a) ♥ te amo - Duration: 1:24. Karla Andrade 3,924,892 views. Nesse vídeo, trazemos o Banco que vira Mesa com 1.50m. Para quem tem pouco espaço é uma ótima opção para uso em varanda ou área de churrasqueira . A Arte Old... Que tal essa mesa linda aí na sua casa? Apenda a fazer de uma maneira simples. MEDIDAS Caibros de pinus de 7x7 cm: - 8 peças de 70 cm - 2 peças de 63 cm - 4 ...